Lixo Zero: lixo se transforma em meio de sobrevivência e reciclagem em Suzanápolis.

O Departamento de Comunicação fez uma matéria especial para mostrar a importância do projeto de reciclagem no município.

Lixo Zero: lixo se transforma em meio de sobrevivência e reciclagem em Suzanápolis.

      A dispersão inadequada do lixo no meio ambiente é um dos grandes problemas que afetam o mundo na atualidade. A destinação inadequada do lixo ainda é uma realidade comum na maioria dos municípios brasileiros e em Suzanápolis não é diferente. Grande parte dos resíduos produzidos, seja em residências, seja em instituições, não recebe o devido tratamento, o que acaba impedindo a seleção e separação para posterior reciclagem. Assim, o custo para que se encaminhe a aterros sanitários adequados é altíssimo. A Prefeitura de Suzanápolis vem mudando isso alguns anos e quer mudar essa realidade ainda mais e por isso, irá intensificar as ações de promoção sobre a importância do tratamento dado aos resíduos. Ações educativas e uma campanha sobre reciclagem será lançada em breve pela administração por meio de interlocutores do município verde azul e pelo departamento de Educação e Cultura.

    O Departamento de Comunicação fez uma matéria especial para mostrar a importância do projeto de reciclagem no município que se destaca já alguns anos e vem trazendo pontos positivos. Ao todo cerca de cinco famílias são beneficiadas em Suzanápolis com o projeto, que tem como objetivo a mudança de hábitos culturais e minimizar a redução do acúmulo de lixo disposto no meio ambiente. Segundo José Carlos  responsável pelo projeto de reciclagem a grande parte do lixo que chega ao local não é descartado no aterro, se isso ocorresse teria que comprar outra propriedade para descartar o lixo. “A maioria do lixo que chega até aqui, estamos reciclando, além de ajudar na geração de empregos, no momento são cinco famílias que estão sendo tendo oportunidades  no projeto, no futuro isso pode crescer ainda mais”. Comenta José Carlos.

     Reciclagem é a atividade de recuperação e revalorização da matéria-prima descartada, que se transforma em um novo produto, retornando ao ciclo de produção.

José Carlos comenta ainda a importância dos materiais serem separados, o processo é eficaz e tudo é separado, exemplo são as garrafas pets. Além disso, muita coisa é reaproveitada.

   Entendam como ocorre o processo no centro de reciclagem, os resíduos provenientes são:

  1. Separados por tipos: Plástico / Papel / Vidros / Metais
  2. São prensados e enfardados,
  3. Após o beneficiamento, os fardos de resíduos recicláveis são vendidos para empresas recicladoras

 

  1. Como participar da coleta seletiva?
    Reserve apenas os materiais recicláveis como: papel, plástico, vidro e metais. Bem acondicionados, e disponibilize-os até duas horas antes do horário previsto para a coleta.

     Dicas de como separar os materiais para coleta diferenciada:

  1. - Plástico: Lave-os para que não sobre restos do produto, principalmente no caso de detergentes e xampus, que podem dificultar a triagem e o aproveitamento do material. No caso de embalagens com tampas, retire-as;
    - Vidros: Lave-os e retire as tampas;
    - Metais: Latinhas de refrigerantes, cervejas e enlatados devem ser amassados ou prensados para facilitar o armazenamento;
    - Papéis: Podem ser guardados diretamente em sacos plásticos.
  2. Informações importantes
    - Nunca mande pela coleta seletiva outros itens que não sejam papel, plástico, vidro e metais;
    - No caso de vidro quebrado, embale-o em um jornal para evitar possíveis acidentes ao coletor;
    - Procure enviar os produtos sempre soltos, sem nenhum material dentro, em uma sacola.
    - No caso de muitos itens, opte por abrir as caixas e reduzir o espaço, como embalagens longa vida que podem ser compactadas.

 

    A reciclagem é uma atividade econômica com muitos benefícios ambientais, mas para que ocorra com eficiência, é necessário que três etapas aconteçam:

Recuperação

As embalagens e resíduos que descartamos todos os dias precisam de um destino correto para que sejam tratados como matéria-prima na fabricação de novos produtos. É fundamental separar os resíduos sólidos dos orgânicos e dos sanitários. Dessa forma, os recicláveis não são contaminados e têm mais valor, viabilizando e barateando a reciclagem.

Pense um pouco: compramos, usamos e descartamos continuamente. Precisamos ter responsabilidade sobre os produtos que adquirimos e principalmente sobre o destino que damos a eles, para que retornem a esse nosso ciclo infinito de consumo.

Muitos recicladores são forçados a dispensar resíduos pós-consumo contaminados, dando preferência aos resíduos pós-industriais, porque estes não foram contaminados em um descarte incorreto, portanto aptos a ser reciclados, se transformando em um produto de qualidade.

Destinando corretamente para a coleta seletiva, todo o trabalho posterior é facilitado, pois a matéria-prima reciclável ainda precisa ser separada por tipo, por cor e por todos os critérios válidos para se manter a mais próxima possível da original. Após a triagem, os recicláveis ainda precisam ser prensados e enfardados para ocupar menos espaço e para que possam ser transportados.

Revalorização

Garrafas de plástico são moídas, voltando a ser grãos como a matéria-prima original do plástico. Papéis são triturados e misturados com água até se parecerem com pasta de celulose. Metais e vidros são derretidos, ficando  prontos para fundição. A revalorização pode ser feita de muitas formas, de acordo com o material e a finalidade que se quer dar a ele.

São processos industriais, que precisam de muitas toneladas de matéria-prima para viabilizar economicamente máquinas, equipamentos e profissionais.

Transformação

Com os materiais prontos, é possível fabricar um novo produto, fechando o ciclo da reciclagem.

Então voltamos ao início

Como indivíduos, precisamos nos envolver na etapa que nos compete, que é a separação dos nossos resíduos para a coleta seletiva, procedimento fundamental para a obtenção de um produto reciclado tão bom quanto o original. Se fizermos a separação eficaz em casa, no nosso trabalho, em nossa comunidade, temos os seguintes benefícios:

– Uma quantidade menor de resíduos irá para aterros e lixões. Estes então terão seu tempo de vida aumentado;

– Resíduos descartados corretamente não contaminam o solo e as águas;

– Resíduos descartados corretamente ajudam na limpeza e higiene das cidades;

– A coleta seletiva adequada facilita o processo, barateando o custo dos reciclados;

– Reciclagem retarda a escassez de matérias-primas virgens;

– Reciclagem economiza energia elétrica;

– Reciclagem proporciona geração de riqueza;

– Reciclagem propicia a geração de inúmeros empregos.

 

Quais materiais são encontrados no lixo comum, mas que podem ser reciclados?

• Plásticos
- Garrafas, embalagens de produtos de limpeza
- Potes de cremes, xampus
- Tubos e canos
- Brinquedos
- Sacos, sacolas e saquinhos de leite
- Papéis plastificados, metalizados ou parafinados (embalagens de biscoito, por exemplo)

• Alumínio
- Latinhas de cerveja e refrigerante
- Esquadrias e molduras de quadros

• Metais ferrosos
- Molas e latas

• Papel e papelão
- Jornais, revistas, impressos em geral
- Caixas de papelão
- Embalagens longa-vida

• Vidro
- Frascos, garrafas
- Vidros de conserva. Materiais não recicláveis
- Cerâmicas
- Vidros pirex e similares
- Acrílico

Pontos de Entrega Voluntária (PEV)
Além da coleta porta a porta, a Prefeitura conta também com alguns pontos de coleta de lixos como a Praça Salvador Ferreira.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da Prefeitura de Suzanápolis. 

Texto: Andy Petrowick Dias

Foto: Andy Petrowick Dias

Compartilhar

Comentários

    Nenhum comentário registrado. Seja o primeiro!

Deixar um comentário

Atenção: seu e-mail não será publicado.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...