Suzanápolis esta em 'situação de alerta' para dengue.

     Suzanápolis esta em 'situação de alerta' para dengue

    Dados da secretaria de saúde apontam que o município de Suzanápolis do final de 2018 até agora já registrou 72 casos da doença, avaliação preocupante já que o município tem uma população estimada em 3.383 habitantes, dados do último censo registrado.  O combate contra a doença vem sendo intensificado no município, a prefeitura  está realizando vários ações confira.

     Uma delas foi nos últimos dias  com a aplicação de fumacê contra o mosquito em parceria com a SUCEN (Superintendência de Controle de Endemia),reuniões e estratégias com a secretaria de comunicação foram feitas no intuito de orientar a população sobre o perigo da doença. As agentes de saúde estão indo de casa em casa orientar a população sobre o perigo da dengue, outras ações como a fiscalização de casa em casa para encontrar criadouros, a aplicação de veneno nos pontos apontados de risco no município também estão sendo feitos. A secretaria de saúde está fazendo a sua parte e pede que a população faça a sua também como limpando os quintais, eliminando os criadouros, entre outras ações.

   Até o momento o município registra 66 casos da doença e 140 notificações, municípios vizinhos já enfrentam uma epidemia dengue é o caso de Andradina um levantamento  feito por lá aponta 1.737 casos só neste ano, 400 a mais do que o último balanço divulgado há uma semana. Ilha Solteira e Pereira Barreto também enfrentam a epidemia da doença. VAMOS DAR UM BASTA NESTE MOSQUITO, ATITUDES SIMPLES AJUDAM A ELIMINAR OS CRIADOUROS.
NÃO DEIXE ÁGUA PARADA EM LUGAR NENHUM,

Confira algumas informações importantes sobre a doença, como a prevenção e os sintomas da dengue.

Alerta

Os principais "sinais de alerta" da doença são dor intensa na barriga, sinais de desmaio, náusea que impede a pessoa de se hidratar pela boca, falta de ar, tosse seca, fezes pretas e sangramento. É essencial fazer tanto um diagnóstico clínico – que avalia os sintomas – como o exame laboratorial de sorologia, que verifica a contagem de hematócritos e plaquetas no sangue.

Diagnóstico precoce

    É essencial fazer tanto um diagnóstico clínico – que avalia os sintomas – como o exame laboratorial de sorologia, que verifica a contagem de hematócritos e plaquetas no sangue.

      A contagem de hematócritos acima do normal e de plaquetas abaixo de 50 mil por milímetro cúbico de sangue pode ser um indício de dengue.

    Os principais "sinais de alerta" da doença são dor intensa na barriga, sinais de desmaio, náusea que impede a pessoa de se hidratar pela boca, falta de ar, tosse seca, fezes pretas e sangramento.

Período crítico

    O período crítico da doença é quando a febre do paciente diminui. Se a febre passar e o paciente  tiver muita dor na barriga, ele está num estado grave mesmo sem sangramento. Esse poder ser um problema no atendimento primário nos hospitais porque geralmente as pessoas com febre são atendidas prioritariamente.

      Ao passar a febre, a pessoa pensa que está curada, mas pode apresentar queda brusca de pressão, mal-estar e manchas vermelhas pelo corpo. O número de plaquetas no sangue ainda continua baixo e, por isso, é preciso continuar o tratamento.

    O monitoramento clínico e laboratorial precisa ser constante, principalmente 72 horas após o período de febre. A complicação maior acontece no quinto dia da doença. O paciente deve fazer pelo menos três exames de sangue: no início da dengue, depois da febre e uma terceira vez para ver se as plaquetas já voltaram ao normal.

Tratamento

      A hidratação do paciente é parte importante do tratamento, pois a dengue é uma doença que faz a pessoa perder muito líquido. Por isso, é preciso beber muita água, suco ou isotônicos.

      Bebidas alcoólicas, diuréticas ou gaseificadas, como refrigerantes, devem ser evitadas.

Não existe um medicamento específico para a doença. A medicação serve basicamente para aliviar os sintomas.

 

 

Compartilhar

Comentários

    Nenhum comentário registrado. Seja o primeiro!

Deixar um comentário

Atenção: seu e-mail não será publicado.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...